SISTEMA CARDIOVASCULAR

8
976

SISTEMA CARDIOVASCULAR

O sistema cardiovascular ou circulatório é um sistema fechado de tubos, responsável pela circulação do sangue, essa circulação permite que o sangue oxigenado, faça o transporte e a distribuição de nutrientes, gás oxigênio e hormônios para as células de vários órgãos vitais por todo o corpo. O sangue também recolhe e transporta os resíduos do metabolismo (dióxido de carbono) para que possam ser eliminados do corpo, garantindo a homeostase no organismo. O prefixo cárdio refere-se ao coração e vascular aos vasos sanguíneos (veias e artérias). 

Imagem: Reprodução/Internet

A circulação sanguínea corresponde a todo o percurso do sistema circulatório que o sangue realiza no corpo humano, de modo que no percurso completo, o sangue passa duas vezes pelo coração. Esses circuitos são chamados de pequena circulação e grande circulação.

PEQUENA CIRCULAÇÃO

A Pequena Circulação ou Circulação Pulmonar é o caminho que o sangue percorre do coração aos pulmões e dos pulmões ao coração. Assim, o sangue venoso é bombeado do ventrículo direito para a artéria pulmonar, que se ramifica de maneira que uma segue para o pulmão direito e outra para o pulmão esquerdo.

Imagem: Reprodução/Internet

Já nos pulmões, o sangue presente nos capilares dos alvéolos libera o gás carbônico (CO²) e absorve o gás oxigênio (O²). Por fim, o sangue arterial (oxigenado) é levado dos pulmões ao coração, através das veias pulmonares, que se conectam no átrio esquerdo.

GRANDE CIRCULAÇÃO

A Grande Circulação ou Circulação Sistêmica é o caminho do sangue, que sai do coração até as demais células do corpo e vice-versa. No coração o sangue oxigenado (sangue arterial) vindo dos pulmões, é bombeado do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo. Do ventrículo passa para a artéria aorta, que é responsável por transportar esse sangue para os diversos tecidos do corpo.

Imagem: Reprodução/Internet

Assim, quando esse sangue oxigenado chega aos tecidos, os vasos capilares refazem as trocas dos gases, assim absorvem o gás oxigênio (O²) e liberam o gás carbônico (CO²), tornando o sangue desoxigenado (sangue venoso).Assim, quando esse sangue oxigenado chega aos tecidos, os vasos capilares refazem as trocas dos gases: absorvem o gás oxigênio (O²) e liberam o gás carbônico (CO²), tornando o sangue desoxigenado (sangue venoso). Por fim, o sangue desoxigenado (sangue venoso) faz o caminho de volta ao coração e chega ao átrio direitopelas veias cavas superiores e inferiores, completando o sistema circulatório.

Imagem: Reprodução/Internet

 

COMPONENTES DO SISTEMA CARDIOVASCULAR

ANATOMIA DO CORAÇÃO

O coração é um órgão muscularoco, que se localiza no mediastino, apoiado sobre o diafragma, perto da linha média da cavidade torácica, entre os pulmões. Cerca de dois terços apresentam-se à esquerda da linha mediana. Tem a forma de um cone onde o ápice fica voltado para baixo, sobre o diafragma, e a base do coração corresponde à extremidade superior, de onde entram e saem os grandes vasos.

Funcionando como uma bomba dupla (contrátil e propulsora), bombeia o sangue para os pulmões e órgãos periféricos, composto por tecido muscular estriado cardíaco, é inervado pelo Sistema Nervoso Autônomo e Parassimpático. O coração possui quatro cavidades internas, genericamente chamadas de câmaras cardíacas. As duas câmaras superiores são os átrios cardíacos (ou aurículas); as duas câmaras inferiores são os ventrículos cardíacos. Os ventrículos possuem uma parede bem mais espessa e musculosa que a dos átrios. Essa diferença pode ser explicada pela função que essas câmaras exercem na circulação sanguínea: enquanto cada átrio bombeia sangue apenas para o ventrículo imediatamente abaixo dele, o ventrículo direito bombeia sangue para os pulmões, e o esquerdo, para todas as partes do corpo.

Imagem: Reprodução/Internet

O átrio cardíaco direito comunica-se com o ventrículo direito através de um orifício guarnecido pela valva atrioventricular direita (ou tricúspide). O átrio esquerdo comunica-se com o ventrículo esquerdo por um orifício guarnecido pela valva atrioventricular esquerda (bicúspide, ou mitral). A função dessas valvas é garantir a circulação do sangue no coração em um único sentido, sempre do átrio para o ventrículo. Em condições normais, não há nenhuma comunicação entre as metades direita e esquerda do coração.

O coração funciona impulsionando o sangue por meio de dois movimentos: contração, denominado sístole e relaxamento, denominado diástole. O coração fica envolvido e protegido pelo pericárdio parietal, membrana que reveste o exterior do coração, consiste em um saco seroso de tecido conjuntivo fibroso. O pericárdio possui duas porções: pericárdio fibroso e pericárdio seroso.

  • Pericárdio fibroso: protege e sustenta o coração no mediastino, evita distensões excessivas;
  • Pericárdio seroso: produz o líquido pericárdio, que lubrifica e protege contra atritos e ocupa a cavidade do pericárdio.

As principais estruturas do coração são:

  • Pericárdio: membrana que reveste o exterior do coração.
  • Epicárdio: é a camada externa, o espaço entre o pericárdio parietal e o epicárdio constitui a cavidade do pericárdio.
  • Miocárdio: é a camada média e mais espessa, constituída por tecido muscular cardíaco, o músculo está situado entre o pericárdio e o endocárdio, responsável pela ação de bombeamento (contração) do coração.
  • Endocárdio: é a camada mais fina que reveste o interior do miocárdio e recobre as válvulas cardíacas..
  • Átrios ou aurículas: cavidades superiores por onde o sangue chega ao coração.
  • Ventrículos: cavidades inferiores por onde o sangue sai do coração.
  • Válvula Tricúspide: impede o refluxo de sangue do átrio direito para o ventrículo direito.
  • Válvula Mitral: impede o refluxo de sangue do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo.
Imagem: Reprodução/Internet

CÂMARAS CARDÍACAS

O coração possui internamente quatro câmaras que recebem e bombeiam o sangue, sendo duas superiores denominadas átrios direitoe esquerdo e duas inferiores, ventrículos direito e esquerdo.

Os átrios são separados pelo septo interatrial e separados dos ventrículos pelo septo atrioventricular. Eles funcionam como reservatórios de sangue onde se contraem e enviam o sangue para os ventrículos, que também se contraem simultaneamente. Os ventrículos são divididos pelo septo interventricular, o septo atrioventricular possui dois orifícios, um à direita e o outro à esquerda, que permitem a passagem do sangue, dos átrios com os ventrículos, esses orifícios são denominados óstios atrioventriculares direito e esquerdo.

Imagem: Reprodução/Internet

 

VALVAS CARDÍACAS

As valvas cardíacas são estruturas de tecido conjuntivo denso, localizadas nos óstios atrioventriculares, que se contraem para impulsionar uma porção de sangue para os ventrículos ou para fora do coração (para uma artéria).

O coração possui quatro valvas: duas Atrioventriculares, tricúspide e bicúspide ou mitral, que abrem durante a diástole, permitindo a passagem de sangue dos átrios para os ventrículos; e duas semilunares, pulmonar e aórtica onde, durante a sístole, permitem ao sangue que se encontra nos ventrículos, prosseguir em direção à artéria pulmonar e aórtica.

Localização das valvas atrioventriculares;

  • Valva tricúspide: entre o átrio direito e o ventrículo direito;
  • Valva bicúspide ou mitral: entre o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo.

Localização das valvas semilunares;

  • Valva aórtica: localiza-se entre o ventrículo esquerdo e a artéria aorta;
  • Valva pulmonar: localiza-se entre o ventrículo direito e a artéria pulmonar.

Durante a sístole, as valvas atrioventriculares impedem o refluxo de sangue dos ventrículos para os átrios, já as semilunares evitam o refluxo de sangue da artéria pulmonar e da aorta para os ventrículos durante a diástole.

Imagem: Reprodução/Internet

 

SANGUE

O sangue é um tecido conjuntivo líquido, produzido na medula óssea vermelha que flui pelas veias, artérias e capilares sanguíneos e exerce papel fundamental no sistema circulatório. É pela corrente sanguínea que o sangue leva oxigênio e nutrientes para as células. Desse modo, ele retira dos tecidos as sobras das atividades celulares, como o gás carbônico produzido na respiração celular, e conduz os hormônios pelo organismo.

O sangue é composto por uma parte líquida, o plasma, constituído de substâncias nutritivas e elementos residuais das reações celulares. O plasma é a porção líquida do sangue, contém água (mais de 90%), proteínas e sais minerais diversos, glicose e vitaminas, entre outras substâncias.

Imagem: Reprodução/Internet

 

GLÓBULOS VERMELHOS

Os glóbulos vermelhos são também denominados eritrócitos ou hemácias. As hemácias são as mais numerosas células sanguíneas. No ser humano, existem cerca de 5 milhões delas por milímetro cúbito de sangue. Elas são produzidas na medula óssea vermelha dos ossos. Não possuem núcleo e apresentam a forma de disco côncavo em ambos os lados. A forma discóide e a concavidade em ambos os lados garantem uma superfície relativamente grande para a captação e a distribuição de gás oxigênio.

A cor vermelha das hemácias se deve à presença do pigmento hemoglobina. O oxigênio se combina com a hemoglobina, formando a oxiemoglobina. Nos tecidos, essa combinação é desfeita e o oxigênio passa para o interior das células. Assim, as hemácias promovem o transporte e a distribuição de oxigênio para todas as partes do corpo.

Imagem: Reprodução/Internet

 

GLÓBULOS BRANCOS

Os glóbulos brancos ou leucócitos são as células de defesa do organismo que destroem os agentes estranhos, por exemplo, as bactérias, os vírus e as substâncias tóxicas que atacam o nosso organismo e causam infecções ou outras doenças. Leucócito é uma palavra composta, de origem grega, que significa “célula branca”: leuco significa “branco” e cito, “célula”. Os leucócitos são maiores que as hemácias, no entanto a quantidade deles no sangue é bem menor. Quando o organismo é atacado por vírus ou bactérias, o número de leucócitos aumenta significativamente. Os leucócitos constituem o principal agente do sistema de defesa do nosso organismo, denominado também de sistema imunológico.

Imagem: Reprodução/Internet

O sangue está contido num sistema fechado de canais (vasos sanguíneos), impulsionados pelo coração. Sai do coração pelas artérias que vão se ramificando em arteríolas e terminando em capilares que por sua vez se continuam em vênulas e veias, retornando ao coração.

 

VASOS SANGUÍNEOS

Os vasos sanguíneos são estruturas que formam uma rede de tubos fechados do sistema cardiovascular, capazes de transportar sangue do coração para os tecidos do corpo e retorna novamente ao coração. São formados por uma grande rede de vasos sanguíneos sendo: as artérias e veias que se ramificam formado os capilares (arteríolas e vênulas).

ARTÉRIAS

As artérias são vasos  sanguíneos do sistema cardiovascular, que saem do coração e transportam o sangue para as outras partes do corpo. A parede da artéria é espessa, formada de tecido muscular e elástico, que suporta a pressão do sangue. O sangue venoso, (desoxigenado) rico em gás carbônico, (CO²) é bombeado do coração para os pulmões através das artérias pulmonares. Enquanto o sangue arterial, (oxigenado) rico em oxigênio, (O²) é bombeado do coração para os tecidos do corpo através da artéria aorta.

Obs: As artérias se ramificam pelo corpo, ficam mais finas, formam as arteríolas, que se ramificam ainda mais, originando os capilares.

VEIAS

As veias são vasos sanguíneos aferente do sistema cardiovascular, que transportam o sangue de volta dos tecidos do corpo para o coração. Suas paredes são mais finas que as artérias. A maior parte das veias transportam o sangue venoso, (desoxigenado) ou seja, rico em gás carbônico (CO²). Contudo, as veias pulmonares transportam o sangue arterial, (oxigenado) dos pulmões para o coração.

CAPILARES

Os capilares sanguíneos são ramificações microscópicas de artérias e veias do sistema circulatório. Suas paredes apresentam apenas uma camada de células, que permitem a troca de substâncias entre o sangue e as células. Os capilares se ligam às veias, levando o sangue de volta para o coração.

Pelo corpo de uma pessoa adulta circula, em média, seis litros de sangue, numa ampla rede de vasos sanguíneos, bombeados pelo coração.

Imagem: Reprodução/Internet

 

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FREITAS, Valdemar de. Anatomia – Conceitos e Fundamentos. São Paulo: Artmed, 2004.

GARDNER, Ernest. Anatomia: Estudo Regional do Corpo Humano. 4ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

MOORE, Keith L; DALLEY, Arthur F. Clinically Oriented Anatomy. 5.ed. Toronto: Lippincott Williams & Wilkins, 2006.

DÂNGELO, José Geraldo; FATTINI, Carlo Américo. Anatomia Humana Sistêmica e Segmentar. 2ed. São Paulo: Atheneu, 2001.

GIRON, P. A. Princípios de Anatomia: atlas e texto. Caxias do Sul, RS: Educs, 2008. CAP. 2.

TORTORA, Gerald J.; GRABOWSKI, Sandra Reynolds. Princípios de Anatomia e Fisiologia. 9ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

BRANDÃO, Miriam C. S. Anatomia Sistêmica – Visão Dinâmica para o Estudante. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004.

NETTER, FrankH. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre:Artmed, 2000.

SOBOTTA,Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. 

Anatomia e Fisiologia Humana / Elaine Cristina Mendes Marques. São Paulo: MARTINARI, 2011.

Profª Me. MÁRCIA PRAIA,  Anatomia e Fisiologia Humana. Amazonas: Manaus, 2016/2017.

http://anatomiaufvjm.blogspot.com.br/